Amazônia tem mapeadas várias áreas em emergência ambiental

Risco de incêndios florestais fez o Ministério do Meio Ambiente incluir localidades de todos os estados da região em portaria válida para diferentes períodos, entre este ano e 2025
Combate a incêndio florestal no Acre. Foto: Alexandre Cruz Noronha/ Sema

Por Ana Danin, PIM Amazônia

Os nove estados da Amazônia Legal estão com áreas listadas na Portaria Nº 972, assinada pela ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, na terça-feira, 6. O documento declara estado de emergência ambiental em risco de incêndios florestais em regiões específicas, com diversos períodos entre este ano e 2025.

Veja, abaixo as áreas e os meses onde o risco de incêndios florestais foi mapeado pelo MMA:

Março a outubro de 2024

  • Maranhão: mesorregião Sul Maranhense;
  • Mato Grosso: mesorregiões Nordeste Mato-grossense, Norte Mato-grossense e Sudeste Mato-grossense;
  • Tocantins, as mesorregiões: Ocidental do Tocantins e Oriental do Tocantins.

Abril a a novembro de 2024

  • Acre: mesorregiões Vale do Acre e Vale do Juruá;
  • Amazonas: mesorregião Sul Amazonense;
  • Mato Grosso: mesorregião Sudoeste Mato-grossense;
  • Rondônia: as mesorregiões: Leste Rondoniense e Madeira-Guaporé.

Maio a dezembro de 2024

  • Amapá: a mesorregião Norte do Amapá;
  • Amazonas: mesorregiões Centro Amazonense e Sudoeste Amazonense;
  • Maranhão: mesorregiões Centro Maranhense, Leste Maranhense, Norte Maranhense e Oeste Maranhense;
  • Mato Grosso: mesorregião Centro-Sul Mato-grossense;
  • Pará: mesorregiões Baixo Amazonas, Marajó, Nordeste Paraense, Sudeste Paraense e Sudoeste Paraense.

Junho de 2024 a janeiro de 2025

  • Amapá: mesorregião Sul do Amapá;
  • Pará, a mesorregião Metropolitana de Belém.

Julho de 2024 a fevereiro de 2025

  • Amazonas, a mesorregião Norte Amazonense.

Setembro de 2024 a abril de 2025

  • Roraima: mesorregiões Norte de Roraima e Sul de Roraima.

Dados divulgados pelo Monitor do Fogo do Mapbiomas, indicam que só em dezembro de 2023, a Amazônia teve 1,3 milhão de hectares queimados, um aumento de 463% em relação ao mesmo mês de 2022, sendo o bioma mais afetado pelo fogo, seguido do Pantanal e do Cerrado.

Além dos estados da Amazônia Legal, áreas de outras regiões brasileiras também foram incluídas na Portaria, nos diferentes períodos até abril de 2025. Veja a íntegra do documento neste link.

Entrevistas

Rolar para cima