Descarbonização: BID e Pará fecham acordo envolvendo US$ 300 milhões

Parceria financiará programa estratégico de redução da emissão de gases do efeito estufa no estado
O presidente do BID (BID), Ilan Goldfajn. e o governador do Pará, Helder Barbalho, durante a assinatura de parceria na COP 28. Foto: Thalmus Gama/ Ag. Pará

Da Redação, com informações da Semas-PA

A parceria entre o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Governo do Pará é voltada para a promoção da transição da economia do estado para um modelo baseado em baixas emissões de gases do efeito estufa, priorizando atividades baseadas em bioeconomia e em produtos da floresta. O investimento, de U$ 300 milhões, para preservar a floresta e combater o desmatamento ilegal. O anúncio foi feito no domingo, 3, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 28), em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Por meio do Projeto “Descarboniza Pará”, será implementada uma estratégia que voltada para transição progressiva do estado para emissões líquidas zero de gases de efeito estufa (GEE) até 2050, por meio da implementação de políticas econômicas, ambientais, sociais e climáticas, beneficiando toda a população do Estado. O projeto contribuirá para o atingimento das metas estabelecidas no Plano Estadual Amazônia (PEAA), com previsão do início das ações no primeiro semestre de 2024.

“Com a parceria do BID, impulsionaremos um novo modelo de desenvolvimento para o Estado, em que a floresta viva possa ter seu valor, gerar empregos verdes, trazer desenvolvimento local e com isto compatibilizar e atingir o nosso principal objetivo que é cuidar da floresta olhando e cuidando das pessoas”, afirmou o governador do Pará, Helder Barbalho. “Vamos fazer a transição ecológica, a transição de uso do solo. Queremos ser em 2025, quando seremos sede da COP, um exemplo para o Brasil e para o mundo”, completou.

Ilan Goldfajn, presidente do BID, destacou a importância da parceria com o governo paraense. “É uma honra ter um projeto desses, que nos traz da COP 28 e vai nos levar à COP 30. Um projeto moderno, que descarboniza e que lida de uma forma holística com vários aspectos que será um exemplo no mundo. Isso para nós é uma prioridade”, ressaltou.

“Essa iniciativa dialoga com o nosso programa Amazônia Sempre, que tem por base pilares como o monitoramento, lidar com as pessoas, lidar com as atividades da bioeconomia, além de lidar com as cidades e agricultura sustentável”, pontuou o presidente do BID.

Lei estadual – Em setembro deste ano, o governador do Estado sancionou a lei nº 10.053, que permite a contratação de operações de crédito externo em instituições financeiras internacionais, incluindo o financiamento por meio do BID, após tramitação na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). A assinatura do acordo com o banco em Dubai reafirma o interesse no acordo e os objetivos da iniciativa.

Última Edição

Entrevistas

Rolar para cima