Pará reforça o protagonismo na Amazônia ao receber eventos internacionais

Foto: Reprodução/Viagens e Caminhos
A Cúpula da Amazônia será um importante marco, representando a maior iniciativa internacional do Brasil em 2023

Cerca de 10 mil pessoas deverão passar pelo Hangar – Centro de Convenções da Amazônia durante os “Diálogos Amazônicos” e a Cúpula da Amazônia, em Belém, entre os dias 4 e 6 e 8 e 9 de agosto de 2023, respectivamente. Antes das reuniões oficiais, restritas aos chefes de Estado e integrantes do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), a capital paraense será palco de uma ampla programação de plenárias dedicadas a ouvir demandas da sociedade civil sobre temas ligados ao meio ambiente.

Com a organização do Governo Federal e com apoio do Governo do Pará, os dois eventos representam um marco histórico para o Estado do Pará e para Belém, que será sede da COP 30 em 2025.

O evento “Diálogos Amazônicos” será uma oportunidade para que a sociedade civil, incluindo a participação de movimentos sociais, academia, além de povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais (PIQCTs), apresentem suas demandas para a formulação de novas estratégias para a região. O resultado das discussões de cada plenária resultará em cartas temáticas. Encaminhadas às reuniões dos chefes de Estado, em um movimento cujas amplitudes e abertura de espaço são inéditas.

Os interessados em participar da programação dos ‘Diálogos Amazônicos’ devem acessar o link https://www.gov.br/participamaisbrasil/credenciamento-dialogos-amazonicos – e realizar o credenciamento previamente.

Os eventos ocorrem em meio a esforços do Governo Federal e do Governo do Estado para a reconstrução das políticas públicas para a região amazônica. Neste sentido, a Cúpula da Amazônia será um importante marco, representando a maior iniciativa internacional do Brasil em 2023.

“Este é um momento histórico para o Brasil, para o Pará e para Belém, por isso não estamos medindo esforços em proporcionar a melhor recepção para esse grande volume de pessoas que vêm à Amazônia para nos ver de perto e entender a complexidade dos nossos desafios, além de conhecer as nossa rica biodiversidade. Na Semas, são diversas as políticas públicas de estímulo à bioeconomia, de restauração das nossas florestas, de redução do desmatamento e de melhor gestão dos recursos naturais, por isso, estamos nos preparando para não só apresentar a nossa casa, mas também dizer o que estamos fazendo para mantê-la em pé”, diz Mauro O’de Almeida, secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará.

“Entendemos a participação social como um elemento fundamental para promover o desenvolvimento sustentável e integrado, por isso ficamos ainda mais felizes com que algo dessa magnitude e importância histórica seja em solo paraense”, complementa o secretário.

Reuniões oficiais

A IV Reunião de Presidentes dos Estados Parte no Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) terá a presença de diversas autoridades. Dessa forma, estarão presentes os presidentes do Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela, além de outros chefes de Estado de países convidados. O objetivo é debater a cooperação entre os países amazônicos e países parceiros no desenvolvimento sustentável da região.

Serviços

A partir de um grupo de trabalho que envolve várias secretarias e serviços estão sendo estruturados para receber e atender o público do evento. Além disso, na área de urgência e emergência, disponibilização de postos de vacinação contra Covid-19 e influenza, destinados ao público de brasileiros e visitantes internacionais. Ainda assim, posto avançado do Banpará para a troca de moedas estrangeiras. Enfim, paralelamente, uma ampla programação de eventos culturais no período em que ocorrem os eventos.

Última Edição

REVISTA DIGITAL

Seca atinge níveis alarmantes na Amazônia

Amazônia vem alcançando marcas negativas históricas e já vivencia crises ambiental, econômica e humanitária Leia matéria completa no link abaixo:

Entrevistas

Rolar para cima