Super Terminais inaugura os primeiros guindastes 100% elétricos do mundo, em Manaus

Evento reuniu autoridades e empresários do Brasil e da Alemanha para prestigiar o investimento de R$ 260 milhões que deve gerar 300 empregos diretos na região

A partir de agora, logística da cidade de Manaus ficou mais eficiente e sustentável com a inauguração dos os três primeiros guindastes 100% elétricos no Super Terminais. A capital amazonense é a primeira cidade do mundo a contar com esses equipamentos de alta tecnologia, importados da Alemanha e instalados no mais eficiente terminal privativo no Polo Industrial de Manaus e o único porto do Brasil a classificado na categoria verde. Os guindastes elétricos permitirão a economia de 1,8 milhão de litros de diesel por ano, reduzindo a emissão de gases do efeito estufa na atmosfera.

A nova infraestrutura portuária inaugurada nesta quarta-feira (6), soma R$ 260 milhões investidos pelo Super Terminais na expansão do píer flutuante em 180 metros, o que permitirá a atracagem de quatro navios simultaneamente, o dobro da capacidade atual e também na compra desses equipamentos de alta tecnologia, que reduzem o impacto ambiental da atividade portuária. O evento contou com a presença do secretário de Estado de Infraestrutura, Carlos Henrique Lima, do CEO da empresa Konecranes Gottwald, Heribert Barlage, do presidente-executivo do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Lúcio Flávio Morais de Oliveira, além de deputados federais e estaduais e empresários do Brasil e do exterior.

Emocionado o diretor do Super Terminais, Marcello Di Gregorio conta que há três anos, a empresa iniciou um ciclo importante de investimento, no valor de R$ 260 milhões, com o objetivo de unir inovação e sustentabilidade, pilares fundamentais da empresa. Somente nos guindastes, a companhia investiu R$ 80 milhões. Os investimentos devem gerar 300 empregos diretos na região.

Foto: Divulgação / Super Terminais

“Entendemos que o progresso anda de mãos dadas com a sustentabilidade. Esse investimento foi feito pensando no futuro do Amazonas e da região. O Estado vem crescendo cerca de 15% ao ano nas suas importações, suas fábricas nos distritos vêm se expandindo muito, por isso, vimos como oportuno trazer esses investimentos para Manaus. Nossa expansão portuária, com tecnologia de ponta, reduz as emissões de gases do efeito estufa e é um exemplo tangível do nosso compromisso com a sustentabilidade. Temos o sonho de nos tornarmos um porto carbono zero”, afirma.

De acordo com o CEO da empresa Konecranes Gottwald, Heribert Barlage, todo o desenvolvimento dos guindastes levou em conta a questão da sustentabilidade e os equipamentos foram produzidos em fábricas com energia limpa. “É muito simbólico que uma empresa como a nossa, que preza pela sustentabilidade na produção de seus produtos, esteja realizando esse projeto no coração da sustentabilidade do planeta terra, a região amazônica”, diz.

Primeiros guindastes 100% elétricos do mundo

Foto: Divulgação / Super Terminais

Os três novos guindastes, 100% elétricos, foram importados da empresa alemã Konecranes Gottwald e permitirão uma redução de 5.200 litros de óleo hidráulico por ano, o que refletirá em uma economia de R$ 345 mil, aproximadamente. Além disso, os novos equipamentos permitirão a diminuição nas emissões de gases do efeito estufa, trazendo mais sustentabilidade para as operações do Super Terminais.

De acordo com Di Gregorio, a escolha dos guindastes de modelo ESP 10 veio ao encontro dos interesses de preservação ambiental e sustentabilidade, unindo produtividade, tecnologia e confiabilidade.

“Alguns outros fatores decisivos foram a capacidade de içamento de até 125 toneladas a uma velocidade de até 120 metros por minuto, além da capacidade de alcance de lança, que chega a 64 metros. Isso vai permitir que o Super Terminais atenda navios maiores, como os da classe Super Post Panamax, com comprimento de 1.000 pés (305 m)”, explica.

Segundo o executivo, os guindastes usados convencionalmente no setor portuário são do tipo mecânicos hidráulicos. Nesse modelo, os equipamentos são impulsionados pela mecânica de fluídos, onde um conjunto de bombas hidráulicas, interligado por mangueiras contendo óleo hidráulico, fazem a operação de içamento e giro das cargas.

Foto: Divulgação / Super Terminais

“No caso dos guindastes elétricos, um conjunto de motores elétricos atua diretamente nas funcionalidades de içamento e giro. Eles são eletrificados por uma tensão de 13.8 kV, que passa por um transformador de 440V, alimentando os motores”.

O dobro da capacidade de atracagem

A ampliação do píer flutuante é outro ponto importante da nova infraestrutura portuária inaugurada pelo Super Terminais. As obras, que devem terminar em dezembro deste ano, aumentarão o píer em 180 metros. Com isso, a estrutura terá 600 metros de extensão e 14,4 mil m² de área, permitindo que quatro navios atraquem por vez, o dobro da capacidade atual.

Sobre o Super Terminais

Com mais de 25 anos de experiência no mercado de transporte e logística, o Super Terminais é o mais eficiente terminal privativo no Polo Industrial de Manaus e o único porto do Brasil a ser considerado verde. Opera cargas em contêineres, cargas de projetos e cargas soltas.

A estrutura oferece ainda os equipamentos mais modernos do mercado. Entre as grandes preocupações da empresa estão a preservação da maior floresta tropical do mundo – a Floresta Amazônica –, a capacitação para promover um ambiente focado em sustentabilidade.

Com informações da GBR Comunicação

Galeria de fotos

Última Edição

REVISTA DIGITAL

Seca atinge níveis alarmantes na Amazônia

Amazônia vem alcançando marcas negativas históricas e já vivencia crises ambiental, econômica e humanitária Leia matéria completa no link abaixo:

Entrevistas

Rolar para cima