Belém vai sediar a COP 30, em 2025

Em novembro do ano passado, presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva havia proposto que a 30ª Conferência do Clima da ONU acontecesse na Amazônia brasileira, o que agora vai se concretizar
Governador do Pará, Helder Barbalho (esq.), presidente Lula e ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira (dir.) - Foto: Presidência da República/Reprodução

A capital paraense, Belém, é a cidade brasileira escolhida como candidata oficial do país para sediar a COP 30, edição da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP) que será realizada em 2025. O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (26) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Helder Barbalho, governador do Pará e presidente do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal (CAL), e o chanceler Mauro Vieira.

“Belém do Pará foi a cidade escolhida pela ONU para ser sede da COP 30, em 2025. Será uma honra para o Brasil recebermos representantes do mundo inteiro em um estado da nossa Amazônia. Tenho certeza que o Helder Barbalho e o povo do Pará estão preparados para promover a melhor COP da história”, informou o presidente no Twitter.

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, afirmou que a realização da reunião no Pará foi confirmada pela Organização das Nações Unidas (ONU), na semana passada.

“Eu queria confirmar que as Nações Unidas aprovaram, no último dia 18 de maio, a realização da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima na cidade de Belém do Pará, em novembro de 2025”, diz no vídeo.

A oficialização vem um momento de atrito entre o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA) e o Congresso Nacional: na noite de quarta-feira (24), a Comissão Mista do Congresso aprovou o relatório do deputado Isnaldo Bulhões Jr (MDB-AL) sobre a estrutura do governo com a retirada de diversas funções do MMA e também do Ministério dos Povos Indígenas (MPI).

Entre as mudanças, o relatório aprovado tira do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima a Agência Nacional de Águas (ANA), passando a supervisão do órgão ao Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional. Já o Cadastro Ambiental Rural (CAR), um cadastro eletrônico obrigatório a todas as propriedades e posses rurais, passa a ser vinculado ao Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos.

O relatório também retirou do Ministério dos Povos Indígenas (MPI) sua principal atribuição, a de demarcar terras de povos originários, devolvendo-o à pasta da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Candidatura de Belém para sediar a COP30

Articulações para Belém sediar uma edição da COP começaram ainda na última edição do evento, em Sharm El Sheikh, no Egito. Durante o evento, foi entregue uma carta pública em nome dos governadores da Amazônia Legal pleiteando que Lula articulasse com a ONU a realização de uma edição da COP no Brasil, em especial na região amazônica.

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal (CAL) é formado por nove estados, que ocupam 59% do território brasileiro e abrigam mais de 29,3 milhões de pessoas. O consórcio tem a missão de acelerar o desenvolvimento sustentável da Amazônia, de forma integrada e cooperativa, considerando as oportunidades e os desafios regionais. Seu objetivo é ser referência global em articulação, estratégia e governança, para transformar a Amazônia Legal em uma região competitiva, integrada e sustentável até 2030.

Fonte: Um Só Planeta

Entrevistas

Rolar para cima