Brasil resgata 32 pessoas na Cisjordânia

Eles cruzaram a fronteira com a Jordânia, de onde partiu a aeronave com 30 brasileiros, uma jordaniana e um palestino
Foto: Reprodução/G1

Da Redação, com informações da Agência Brasil e G1

Enquanto os brasileiros que estão na área de conflito na Faixa de Gaza seguem sem ter a certeza de quando conseguirão autorização para atravessar a passagem de Rafah e entrar no Egito, um grupo que estava na Cisjordânia, outro território palestino, conseguiu ser resgatado nesta quarta-feira, 1º. Foram resgatados 32 passageiros (30 brasileiros, uma jordaniana e um palestino, ambos casados com brasileiros) que manifestaram interesse em deixar o local.

O embarque ocorreu em Amã, capital da Jordânia, depois que os brasileiros conseguiram entrar no território, via Jericó. Eles já estão a caminho do Brasil em uma aeronave cedida pela Presidência da República, e devem pousar na Base Aérea de Brasília às 5h30 desta quinta-feira, 2. Já no território nacional, eles seguirão para cinco capitais – São Paulo, Florianópolis, Recife, Rio de Janeiro e Curitiba –, além de Foz do Iguaçu (PR).

Com isso, o total de brasileiros repatriados da região do conflito chega a 1.446. Foram oito voos patrocinados pelo governo brasileiro.

Sobre a Cisjordânia – O território da Palestina reconhecido internacionalmente é formado pela Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas, e pela Cisjordânia, controlada parcialmente pela Autoridade Palestina, entidade essa que, ao contrário do Hamas, é reconhecida por Israel e pela maior parte da comunidade internacional como o legítimo representante do povo palestino.

Embora não esteja envolvida no conflito entre Israel e Hamas, desde o início das atuais hostilidades na Faixa de Gaza, há 26 dias, a violência na Cisjordânia cresceu com uma série de assassinatos e confrontos entre palestinos, forças de segurança israelenses e da Autoridade Palestina e ataques de colonos contra palestinos. Os colonos são os israelenses que vivem em assentamentos dentro da Cisjordânia.

Do dia 7 de outubro até esta terça-feira, 31, foram registrados 123 assassinatos de palestinos na Cisjordânia, incluindo 34 crianças. Outros 2.206 ficaram feridos. Do lado israelense, foi registrada a morte de 1 soldado e outros 13 feridos.

Egito – O embaixador brasileiro no Egito, Paulino de Carvalho Neto, disse que os brasileiros devem deixar a Faixa de Gaza entre quinta e sexta-feira.

“Os brasileiros que estão na Faixa de Gaza, há previsão de que eles possam sair em uma segunda etapa. Temos a expectativa, estamos trabalhando nesse sentido para que os brasileiros e também pessoas de outras nacionalidades possam sair entre amanhã e depois de amanhã. Mas isso é uma expectativa, não é uma certeza ainda”, disse.

Segundo Valdo Cruz, a primeira lista de estrangeiros autorizados a sair da Faixa de Gaza foi composta apenas por cidadãos de países alinhados diplomaticamente a Israel.

Última Edição

Entrevistas

Rolar para cima