Com 38, 7 mi de toneladas, movimento de portos públicos cresce 8% em abril

Portos públicos representam 37% do total do setor
Foto: Divulgação

Os portos públicos tiveram um aumento de 8,17% no mês de abril deste ano, atingindo movimentação de 38,78 milhões de toneladas de cargas, segundo os dados do Estatístico Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Esses terminais representam 36,9% de toda a movimentação portuária brasileira.

A movimentação portuária total para o mês foi de 105,13 milhões de toneladas de cargas, um crescimento de 2,59% em comparação com o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano, o aumento na movimentação foi de 5,92% (413,5 milhões) frente aos quatro primeiros meses de 2023.

No mês, as cargas que apresentaram maior crescimento, na movimentação portuária total, foram Bauxita (+43,05%), Açucar (+32,89%) e Trigo (+27,78%).

No acumulado dos primeiros quatros meses do ano, esses destaques foram para a movimentação de Animais Vivos (+165,88%), Açúcares e Produtos de Confeitaria (+72,61%) e Produtos Diversos das Indústrias Químicas (+67,27%).

Cargas – Em relação às cargas conteinerizadas, a movimentação de abril atingiu 12,40 milhões de toneladas, um aumento de 23,18% em comparação com o mesmo período do ano passado, representando 1,12 milhão de TEUs. Desse total, 0,74 milhão de toneladas foram movimentadas em longo curso e 0,37 milhões por cabotagem. O crescimento dessa carga foi de 23,40% entre os meses de janeiro a abril, atingindo 47,40 milhões de toneladas de cargas.

Os granéis sólidos, que representam 59,8% do total de tudo que é movimentado, apresentaram crescimento de 2,72% frente a abril de 2023. Foram 62,88 milhões de toneladas registradas no quarto mês do ano. No acumulado do ano, os granéis sólidos movimentaram 241,09 milhões de toneladas de cargas, um aumento de 7%.

Por sua vez, granéis líquidos e cargas gerais movimentaram 25,13 milhões de toneladas (- 1,18%) e 4,70 milhões de toneladas (- 18,14%) durante o mês de abril, respectivamente.

Durante os primeiros quatro meses do ano, os granéis líquidos movimentaram 105,59 milhões de toneladas de cargas (- 0,07%) e cargas gerais movimentaram 19,25 milhões de toneladas de cargas (- 8,31%).

Navegação – Apoio marítimo foi o tipo de navegação com maior crescimento em abril comparado ao mesmo mês de 2023. Foram movimentados 0,11 milhão de toneladas de cargas, um aumento de 21,31%.

A movimentação de cargas de longo curso foi de 74,97 milhões de toneladas no quarto mês de 2024, apresentando crescimento de 5,09% em comparação com o mesmo período do ano passado.

A cabotagem apresentou uma alta de 1,59% em comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo uma movimentação de 23,19 milhões de toneladas. Já a cabotagem de contêineres cresceu 30,01% em comparação com o mês de abril de 2023.

As operações de carga de apoio portuário e a navegação interior apresentaram recuo de 4,79% e 16,72% no mês, totalizando 0,12 milhão e 6,73 milhões de toneladas movimentadas, respectivamente.

Portos Públicos – O porto público com maior crescimento na movimentação em abril foi o Porto de São Sebastião (SP). O aumento foi de 109,99%, em comparação com abril de 2023, e a movimentação atingiu 0,13 milhão.

O porto paulista foi seguido pelo Porto de Cabedelo (PB) com um acréscimo de 74,48% (0,09 milhão) e o Porto de Porto Alegre (RS) com 69,91% (0,09 milhão).

Terminais Privados – Para os terminais autorizados houve uma estabilidade na movimentação em relação a abril do ano passado. O setor movimentou 66,34 milhões de toneladas de cargas.

Entre os 20 TUPs que mais movimentaram em abril, o terminal privado que mais cresceu no mês, em comparação com 2023, foi o Terminal da Alumar (MA), com 76,96%. Ao todo foram movimentados 1,22 milhão de toneladas de cargas no terminal no quarto mês do ano.

Painel Estatístico – O Painel Estatístico da ANTAQ pode ser acessado via smartphones e tablets, disponível no site da Agência. Na consulta eletrônica podem ser checados dados de transporte de longo curso, cabotagem, vias interiores, além da movimentação portuária de contêineres.

Fonte: Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq)

Entrevistas

Rolar para cima