Exportações do Acre batem recordes impulsionadas pelo agronegócio

As exportações acreanas atingiram 15,2 milhões de dólares em abril, impulsionadas principalmente pela soja e carne suína, refletindo um desempenho histórico para o estado.
Foto: Marcos Vicentti/Secom

Impulsionadas pelo agronegócio, as exportações do Acre vêm batendo recordes seguidos nos últimos anos. Em abril, foram contabilizados 15,2 milhões de dólares em negócios, o maior volume desde 1998, quando teve início a série histórica. Os números são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

Principal commodity brasileira, a soja também revela sua força na economia acreana. O grão permanece na liderança como o produto mais exportado no estado. Em abril, mês que registrou o melhor desempenho, o valor alcançado pela oleaginosa foi de 9,3 milhões de dólares.

Carne bovina, carne suína, castanha do Brasil e madeira completam a lista dos produtos mais exportados no período. Destaque para a proteína de porco, que obteve crescimento de 568,8% em relação a janeiro a maio de 2023. Pela tendência apresentada até o momento, 2024 deverá fechar como o melhor ano em volume de negócios da história do Acre.

Peru, Espanha, China, Emirados Árabes e Itália são os maiores compradores da crescente produção acreana. Juntos, esses países foram responsáveis por 58,8% das exportações.

A atual gestão do governo do Estado vem apostando alto no fortalecimento da zona rural. Para o governador Gladson Cameli, os incentivos e investimentos públicos realizados no setor agrícola são fundamentais para a prosperidade econômica do Acre. “O agronegócio já deu certo. Vamos continuar avançando, trabalhando cada vez mais pela população do campo e sempre em prol da geração de emprego e renda”, afirmou.

Fonte: Agência Acre

Entrevistas

Rolar para cima