Faturamento do Polo Industrial de Manaus atinge R$ 72 bi de janeiro a maio

Os segmentos Eletroeletrônico (exceto Bens de Informática), com faturamento de R$ 13,31 bi e crescimento de 12,43%, Duas Rodas, com R$ 12,98 bi cresceu 28% e Químico com R$ 7,60 bi cresceu 10,35%, foram os maiores impulsionadores do desempenho do PIM nos cinco primeiros meses deste ano
Foto: Acervo/Suframa

Por Diego Queiroz/Suframa

O Polo Industrial de Manaus (PIM) faturou R$ 72,03 bilhões nos cinco primeiros meses deste ano, o que indica crescimento de 1,96% na comparação com o mesmo intervalo de 2022 (R$ 70,65 bilhões). Em dólar, o faturamento do PIM atingiu US$ 14.13 bilhões e registrou queda de 1,22% ante igual período do ano passado (US$ 14.31 bilhões).

As exportações do PIM totalizaram US$ 243.93 milhões entre janeiro e maio de 2023, o que representa um incremento de 11,82% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 218.15 milhões).

Em maio, as fábricas do PIM informaram a manutenção de 107.813 postos de trabalho diretos, entre empregados efetivos, terceirizados e temporários. O indicador é bastante similar ao verificado em maio do ano passado (108.064 trabalhadores) e 1,77% inferior ao apurado em abril deste ano (109.754 trabalhadores). Com os números fechados até maio, a média mensal de empregos do PIM em 2023 é de 110.339 trabalhadores diretos.

Segmentos e produtos

Os segmentos Eletroeletrônico (exceto Bens de Informática), com faturamento de R$ 13,31 bilhões e crescimento de 12,43%, Duas Rodas, com faturamento de R$ 12,98 bilhões e crescimento de 28%, e Químico, com faturamento de R$ 7,60 bilhões e crescimento de 10,35%, foram os maiores impulsionadores do desempenho do PIM nos cinco primeiros meses deste ano. Outro segmento que também obteve destaque no período foi o Mecânico, com faturamento de R$ 3,29 bilhões e aumento de 4,36%.

Entre os principais produtos fabricados pelo PIM entre janeiro e maio deste ano, os destaques vão, principalmente, para as linhas de motocicletas, motonetas e ciclomotos, com 697.352 unidades fabricadas e aumento de 21,44%; televisores com tela de LCD e OLED, com 5.373.096 unidades fabricadas e aumento de 37,15%; condicionadores de ar do tipo split system, com 1.570.886 unidades fabricadas e aumento de 39,32%; e condicionadores de ar de janela ou de parede de corpo único, com 53.691 unidades fabricadas e aumento de 143,14%.

Também tiveram destaque no período as linhas de receptores de sinal de televisão, com 1.458.445 unidades fabricadas e aumento de 141,98%; e os aparelhos de barbear, com 752.357 unidades fabricadas e aumento de 19,2%.

Avaliação

Arte: Fábio Alencar/Suframa

O superintendente da Suframa, Bosco Saraiva, afirmou que os indicadores do PIM, aliados a outros acontecimentos positivos recentes como a aprovação de R$ 727,3 milhões em novos investimentos na 310a Reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), nesta semana, e a assinatura do contrato de gestão do novo Centro de Bionegócios da Amazônia (CBA), contribuem para fortalecer o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) em um importante momento de intensificação das discussões relacionadas à Reforma Tributária. “São fatos que mostram que o PIM continua forte, grandioso, atraindo investimentos, mas que também temos projetos de diversificação em outros segmentos econômicos, como a bioeconomia, buscando ampliar as oportunidades de geração de emprego e renda para a população residente em toda a área de abrangência da Suframa”, afirmou Saraiva.

Entrevistas

Rolar para cima