Produção de arroz irrigado no Tocantins aumenta em 11,7% em área plantada

Com investimentos e condições favoráveis, o estado reforça sua posição de destaque na produção nacional de arroz
Foto: Sebastião Araújo

Tocantins teve um aumento de 11,7% na área plantada de arroz irrigado na safra 2023/2024, resultando em uma produção total de 560,36 mil toneladas de grãos, segundo dados do 8° levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Com esse crescimento, o estado mantém-se na 3ª posição no ranking nacional de produção de arroz (base casca).

O diretor de Agricultura, Pecuária e Agronegócio da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (Seagro), José Américo Vasconcelos, explica que eventos técnicos focados na produção de arroz e investimentos em insumos e maquinário foram cruciais para esse aumento. Outro fator significativo foi o preço do arroz, que incentivou os produtores a expandirem suas áreas de cultivo. O arroz representa 4,6% da área plantada e 7,5% da produção de grãos no Tocantins.

A produção de arroz irrigado está concentrada na região oeste do Estado, nos municípios de Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia, Pium, Dueré e Cristalândia. Segundo o engenheiro agrônomo Thadeu Teixeira Júnior, o Tocantins possui a maior área contínua de várzea tropical do Brasil (1,2 milhão de hectares) no Vale do Javaés, com solo fértil e alta capacidade de irrigação, permitindo até três safras anuais. O arroz é cultivado em condições de inundação, utilizando tabuleiros ou quadros no terreno.

Lagoa da Confusão é o principal produtor do Estado, com indústrias de beneficiamento, boas condições edafoclimáticas e solos férteis. Além disso, houve uma expansão das áreas de arroz de terras altas devido ao alto valor do cereal no mercado brasileiro.

A produção de arroz do Tocantins abastece o consumo interno e é exportada para as regiões Norte e Nordeste do país.

Produção Nacional – O maior produtor de arroz do país é o Rio Grande do Sul, com 75,3%, seguido de Santa Catarina com 11,8% e Tocantins com 5,7%. Nos primeiros dois meses de 2024, as exportações de arroz totalizaram 182,1 mil toneladas. O arroz beneficiado representou 156 mil toneladas dessas exportações, gerando uma receita de US$ 51,3 milhões, um aumento em relação aos US$ 47 milhões do mesmo período de 2023.

Os principais destinos do arroz beneficiado brasileiro foram Senegal, Gâmbia, EUA, Venezuela, Arábia Saudita, Cabo Verde, Cuba e Costa Rica.

Fonte: Agência Tocantins

Entrevistas

Rolar para cima