Produção do guaraná em foco no Amazonas

Workshop das Cadeias Produtivas Prioritárias reunirá autoridades, especialistas do setor, produtores rurais e outros envolvidos nas cadeias produtivas prioritárias do estado para debaterem estratégias para elevar a eficiência da produção, agregar valor aos produtos locais e ampliar a inserção desses produtos nos mercados nacional e internacional
Guaraná. Foto: Divulgação/ Sepror-AM

Da Redação, com informações da Agência Amazonas

As estratégias para fortalecer a produção local, explorando o potencial do guaraná e outras cadeias produtivas prioritárias da região são alguns dos temas a serem discutidos a partir desta quinta-feira, 23, durante um workshop promovido pela Secretaria de Estado de Produção Rural do Amazonas (Sepror) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O evento será realizado até sexta, 24, no município de Manacapuru (a 68 quilômetros da capital).

A ideia, segundo os organizadores, é promover o fortalecimento não apenas da cadeia do guaraná, mas de outras cadeias produtivas essenciais para o Estado. “O workshop representa um passo significativo na busca pela valorização dos recursos locais, como o guaraná, e na promoção de estratégias que impulsionam a economia regional, fomentando a geração de empregos e renda, além de fortalecer a identidade e a sustentabilidade das atividades produtivas no Amazonas”, explica o secretário da Sepror, Daniel Borges.

O workshop reunirá produtores rurais, representantes de agroindústrias e técnicos ativos na atividade produtiva e buscará prospectar demandas para apoiar ações de Projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), subsidiar políticas públicas e apresentar novas tecnologias e sistemas de produção aos empreendedores rurais, desenvolvidos pela Embrapa.

A programação inclui apresentações de tecnologias específicas da Embrapa para a cadeia produtiva do guaraná, trocas de experiências com sabores vegetais do Brasil, além de abordar a produção e comercialização do guaraná orgânico. Metodologias e dinâmicas para a cadeia de valor do guaraná também serão discutidas, culminando na construção coletiva de uma proposta de atuação nessa cadeia.

As atividades serão realizadas sempre das 8h às 17h, no auditório Caiaué Embrapa Amazônia Ocidental, na Fazenda Manancial, com foco na integração entre teoria e prática, visando impulsionar o setor agrícola e promover o crescimento econômico sustentável.

Última Edição

Entrevistas

Rolar para cima