Seca histórica já atinge todo o Amazonas

Presidente Figueiredo e Apuí, únicos municípios que se mantinham dentro da normalidade, agora estão em estado de alerta
Foto: Camila Garcez/ Idesam

Por Thalita Eduarda, PIM Amazônia

Os efeitos da seca que já atingem mais de 600 mil pessoas no estado do Amazonas chegaram aos únicos municípios que pareciam estar “à prova” da estiagem nos últimos meses. De acordo com o boletim oficial, divulgado na quinta-feira, 26, Presidente Figueiredo e Apuí agora estão em estado de alerta.

Conhecida como a “Terra das Cachoeiras”, o município de Presidente Figueiredo (localizado a 107 km da capital) integra a Região Metropolitana de Manaus, conectada à capital amazonense pela BR-174. Com 30.668 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao contrário de boas parte do estado, que depende da navegabilidade dos rios, ele depende mais do transporte rodoviário, como explica o secretário de Meio Ambiente do município, Luiz Augusto.

“A estiagem atingiu mais fortemente e prejudicou mais os municípios que dependem de rios para o transporte. E Presidente Figueiredo depende de transporte rodoviário, então, a gente foi um pouco menos afetado no sentido de mobilidade”, explicou, ressaltando que as queimadas, outro problema que tem afetado a Região Metropolitana, também vinham sendo mantidas sob controle na cidade, na maior parte do tempo, o que contribuiu para a permanência do estado de “normalidade” até então.

Presidente Figueiredo. Foto: Arquivo Semmas

O secretário de Meio Ambiente afirma que o município saiu da lista da “normalidade” porque algumas comunidades começaram a apresentar falta d’água. Agora, os 62 estados do Amazonas estão impactados pela seca, sendo 60 deles em estado de emergência.

Cidade é um popular destino turístico do estado

Presidente Figueiredo tem uma área de 24.781 km² distribuída em reservas ecológicas, reserva indígena, mineração, hidrelétrica e uma exuberante floresta. Para quem vive na cidade, conviver em meio à natureza é um privilégio.

“A gente tem mais de 100 cachoeiras e tem uma arborização muito boa.” afirmou o estudante Victório Souza, 19 anos, que teme a intensificação dos problemas na cidade, como já acontece no restante do estado, mas, até agora, agradece por não estar sentindo tanto os efeitos da estiagem prolongada. “Apesar de termos sido atingidos pelas queimadas, também não foi tão forte quanto na capital”, concluiu.

Cachoeira do Mutum, em Presidente Figueiredo. Foto: Reprodução YouTube/ Algacir Gurgacz

Municípios devem migrar para situação de emergência nos próximos dias

Segundo informações da Defesa Civil do Amazonas divulgadas nesta sexta-feira, 27, pelo site G1, a previsão é que tanto Presidente Figueiredo quanto Apuí passem a integrar a relação de municípios em emergência, nos próximos dias. As prefeituras dos dois municípios já teriam entrado com o pedido junto ao órgão e, segundo a instituição, só estariam cumprindo exigências burocráticas, como a comprovação do número de pessoas afetadas, em cada cidade.

À reportagem PIM Amazônia, a Defesa Civil do Estado explicou que, mesmo antes de entrarem na situação de alerta, as duas cidades já vinham, indiretamente, sentindo alguns impactos da estiagem no estado, como o aumento dos preços, por exemplo.

“Por mais que venha por estrada, a procura, em Apuí, por exemplo, deve ser bem maior que em outros períodos do ano, provocando um sobrepreço. Assim como a falta de insumos na capital pode resultar em problema para Presidente Figueiredo”, informou a Defesa Civil, em nota enviada à redação.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura do município de Apuí, localizado a 408 km de Manaus, que tem 20.647 habitantes (IBGE, 2022). O município também não depende dos rios para mobilidade, já que fica situado na Rodovia Transamazônica (BR-230). O objetivo era entender a situação da cidade, conhecida pelo grande potencial agropecuário e sua vasta extensão florestal, também repleta de cachoeiras. Porém, até o fechamento desta reportagem, não houve retorno do poder municipal.

Minicípio de Apuí também é conhecido pelas belezas naturais. Foto: site Prefeitura de Apuí

Última Edição

Entrevistas

Rolar para cima