Auditorias atestam compromisso da MRN com mineração sustentável no Pará

Resultados demonstram que a empresa tem atendido os requisitos normativos internacionais

A Mineração Rio do Norte (MRN) concluiu a auditoria de recertificação baseada nas normas ISO 14001, que envolve iniciativas de proteção ao meio ambiente e ISO 45001, que abrange segurança e saúde ocupacional dos empregados.

resultado demonstrou que a empresa atendeu os requisitos normativos, bem como os requisitos legais, recebendo assim a recomendação para a recertificação.

O processo de auditoria independente foi realizado pelo organismo internacional de certificação Bureau Veritas Certification (BVC) e analisou a conformidade dos processos que compõem o escopo do Sistema Integrado de Gestão (SIG).

“É uma auditoria fundamental porque além de verificar a conformidade do SIG em relação aos requisitos ambientais, de segurança e de saúde ocupacional estabelecidos, verifica ainda o atendimento aos requisitos legais aplicáveis, o desempenho do Sistema de Gestão da empresa e a identificação de potenciais melhorias”, explica Wvagno Ferreira, gerente geral de Desempenho e Risco.

Foto: Divulgação/MRN

Dentre os pontos destacados na auditoria de recertificação estão a participação elevada do nível gerencial, a organização e limpeza das oficinas de manutenção, a gestão adequada de resíduos industriais e o forte comprometimento com a preservação ambiental. Wvagno Ferreira destaca ainda que, nos últimos dois anos, a MRN implementou os critérios do Padrão de Performance desenvolvido pela Aluminium Stewardship Initiative (ASI), certificação voluntária da cadeia do alumínio, integrando os mesmos ao seu próprio sistema de gestão.

“Com essa integração, passamos a ter uma auditoria externa que é realizada pelos auditores credenciados da própria ASI o que comprova o desempenho da empresa e sua conformidade com os princípios ESG (Environmental, Social and Governance ou Ambiental, Social e Governança, em tradução livre), que também contempla o atendimento das normas ISO 14.001:2015 e ISO 45.001:2018”, aponta o gestor.

Primeiro embarque ASI-CoC

Navio porta minério (alumínio). Foto: Divulgação/MRN

Além do resultado positivo da auditoria, a MRN também celebra a recertificação no padrão ASI Performance Standard e o reconhecimento no padrão de Cadeia de Custódia (CoC) da ASI, conquistado em fevereiro deste ano. O selo ASI-CoC estabelece requisitos para a manutenção de uma Cadeia de Custódia à cadeia do Alumínio que vai desde a extração da bauxita até o alumínio final.

A gerente do departamento de Vendas, Christiane Lisboa, ressalta que as certificações atestam o compromisso da MRN com a mineração sustentável e que o documento intitulado de Bauxite Certificate passa a ser enviado em todos os embarques de seus clientes também certificados no padrão ASI-CoC, atestando a origem do produto.

“Por meio da certificação no padrão ASI-CoC, a empresa reforça seu compromisso com uma produção e fornecimento sustentáveis, seguindo os mais altos padrões internacionais e agregando valor à toda cadeia do alumínio”.

Navio porta minério (alumínio). Foto: Divulgação/MRN

Saiba mais no site:

Mineração Rio do Norte – www.mrn.com.br

Fonte: Temple Comunicação

Entrevistas

Rolar para cima