Atendimento do programa Crédito Rosa retornam nesta segunda-feira 

Lançado pelo governador Wilson Lima em 2022, programa é voltado a mulheres que empreendem e atuam no mercado de trabalho
Foto: Juliana Siqueira | Seas

Os atendimentos do programa Crédito Rosa, do Governo do Amazonas, retornam nesta segunda-feira (06/02), na sede da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), localizada na avenida Darcy Vargas, 77, Chapada. O horário de atendimento no local será das 8h às 17h.

Lançado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, em 2022, o programa é voltado a mulheres que empreendem e atuam no mercado de trabalho (autônomas ou Microempreendedora Individual – MEI), mas que tiveram suas atividades afetadas pela pandemia de Covid-19.

O Crédito Rosa é oferecido pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) e conta com a parceria da Seas, por meio de Termo de Cooperação Técnica.

Com financiamentos que variam de R$ 500 a R$ 21 mil, de acordo com a análise de crédito da solicitante, o programa financia as principais despesas operacionais necessárias para a implantação, manutenção, ampliação e modernização da atividade produtiva. Além de auxiliar na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios para as empreendedoras.

Documentos

As mulheres empreendedoras interessadas no programa de fomento devem levar documentos necessários para a análise de crédito, tais quais:

• RG
• CPF
• Comprovante de residência
• Certidão de casamento (se for casada)
• Declaração do empreendimento
• Conta no banco
• Conta poupança (Bradesco)
• Conta corrente (qualquer banco)

Não é preciso levar cópias ou xérox, apenas foto dos documentos no aparelho de celular. O aparelho móvel precisa ter acesso à internet, uma conta de e-mail ativa e WhatsApp.

Atendimentos

Desde sua implementação, o programa já atendeu mais 6 mil mulheres no Amazonas. Mais de 300 mulheres em todo o estado receberam concessão de crédito entre R$ 500 a R$ 21 mil. Além disso, o Crédito Rosa já esteve em 31 municípios do interior realizando orientações e concessões de crédito.

Entrevistas

Rolar para cima