Defesa Civil do Amazonas lança plataforma integrada para proteção e resposta a desastres

Órgão também contará com aplicativo voltado às equipes de trabalho, para atuação mais mais rápida e coordenada dos times
Lançamento contou com a participação de coordenadores da Defesa Civil de cada município de forma presencial e online. Foto: Roberto Carlos/ Secom - AM

Por Matheus Gil, Agência Amazonas

O Sistema de Proteção e Defesa Civil (Sispdec) e o aplicativo “Agente” foram apresentados na sexta-feira, 25, como um avanço significativo na gestão de desastres no estado do Amazonas. O primeiro é uma plataforma integrada e que permite a coleta, análise e compartilhamento de informações relacionadas a desastres naturais e situações de emergência. Essa nova ferramenta oferece uma visão em tempo real das condições climáticas, alertas de enchentes, deslizamentos de terra, incêndios florestais e outras ocorrências.

Já o aplicativo “Agente” é voltado para equipes da Defesa Civil. Com uma interface intuitiva e funcionalidades avançadas, o aplicativo permite o acesso instantâneo a informações atualizadas sobre o nível dos rios, previsões climáticas e alertas a eventos adversos, possibilitando uma preparação e resposta mais rápida e coordenada.

Durante o lançamento, o secretário executivo da Defesa Civil, cel. Francisco Máximo, destacou a importância dos novos sistemas para fortalecer o trabalho do órgão em todo o estado e pontuou sobre a rapidez no tempo de resposta de ocorrências em áreas mais afastadas dos municípios. “O que nós estamos lançando hoje é um avanço muito grande. Para fortalecer o sistema, a Defesa Civil precisava do acesso à base de dados e informações, principalmente para dar suporte às coordenações dos municípios e promover a agilidade e economicidade nas ocorrências”.

Idealizado pelo Departamento de Tecnologia e Informação da Defesa Civil, o aplicativo foi pensado nas necessidades de cada município do Amazonas, como explicou a chefe do departamento, Mirlene Souza. “Tanto o sistema Sispdec, quanto o Aplicativo “Agente”, foram pensados para amenizar e solucionar os problemas de cada local. Eles permitem que os agentes possam ir até os locais de risco, realizem os cadastros de moradores e coloquem os dados no sistema, fazendo com que a gente possa monitorar em tempo real aqui da capital”, destacou.

O coordenador do município de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), Daniel Aguiar, comemorou os novos reforços, que serão utilizados na rotina de trabalho. “São inúmeros ganhos para o nosso município com esses lançamentos. Vamos utilizar essas ferramentas para agilizar os nossos serviços. Em Manacapuru, temos 198 comunidades ribeirinhas, e agora vamos conseguir nos aproximar ainda mais delas”, afirmou.

Última Edição

Entrevistas

Rolar para cima