Estiagem impacta calendário letivo no Amazonas

Ao menos seis escolas da rede estadual precisarão adotar calendário especial para repor os dias de aulas suspensas, em razão do avanço da seca no estado
Seca nos rios do Amazonas. Foto: Eduardo Cavalcante/ Sec. Est. de Educação e Desporto Escolar

Da Redação, com informações da Agência Amazonas

O avanço da seca no Amazonas já deixa efeitos no setor da educação. Até terça-feira, 19, a estiagem nos rios afetava a rotina de 355 estudantes da rede estadual de ensino. Segundo dados divulgados pelo Governo do Estado, seis escolas devem adotar o calendário letivo especial para repor os dias de aulas suspensas. Ainda de acordo com os dados oficiais, caso a vazante continue a se acentuar nos municípios, pelo menos 20 mil alunos podem ser impactados.

Além da reposição de aulas, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar disponibilizará, por meio do Programa de Apoio a Gestão Escolar (Pague), recurso aos Conselhos Escolares para aquisição de kits de alimentação para os alunos em vulnerabilidade alimentar. O montante de R$ 1,6 milhão pode ser utilizado para aquisição de kits, caso ultrapassem os 20 mil estudantes afetados, em razão do isolamento causado pela vazante dos rios.

Até o momento, 45 municípios do Amazonas encontram-se em situação de emergência, alerta ou atenção, devido a seca. De acordo com a secretária executiva adjunta do Interior, da Secretaria de Estado da Educação, Ana Maria Freitas, a rede estadual de ensino tem monitorado a situação dos estudantes desses municípios.

“Desenvolvemos um plano de ação que contempla o calendário de reposição de aulas e a disponibilização de recursos por meio do Pague, para que estes estudantes continuem sendo assistidos com a merenda escolar”, disse Ana Maria.

Operação Estiagem 2023 – O governo do Amazonas lançou um plano de ação da Operação Estiagem 2023 com medidas de assistência aos municípios afetados, incluindo o abastecimento de água, distribuição de cestas básicas, kits de higiene pessoal, renegociação de dívidas e fomento para produtores rurais.

Última Edição

Entrevistas

Rolar para cima